Livros:

The Back of the Napkin: Muito didático. Tem uma introdução que explica as formas básicas para desenhar. Explica o processo visual de um ponto de vista biológico, com metáforas e exemplos. Disponível em português (“Desenhando Negócios”).

BlaBlabla: Muito didático, foca no pensamento verbal + visual como forma de comunicação e compreensão. Disponível em português.

Gamestorming: livro sobre técnicas para atividades de grupo mais interativas, utiliza algumas ferramentas visuais. Na introdução há uma parte sobre como desenhar. Disponível em português.

Reuniões Visuais: Focado em facilitação de reuniões, com vários frames para utilizar em diferentes situações. Fala também da parte de lidar com grupos. Disponível em português (“Reuniões Visuais”).

Visual Thinking: Ótimo livro introdutório para começar a rabiscar e pegar o jeito dos primeiros desenhos. Possui explicações breves e muitos ícones e desenhos simples para copiar e aumentar o vocabulário. Também contém templates para utilizar em situações específicas de solução de problemas.

Design para quem não é designer: Uma introdução muito útil para quem, como eu, era analfabeto visual. Dicas muito práticas para enxergar documentos e apresentações de forma mais consciente e melhorar bastante o visual de documentos e afins.

Desenhando com o lado direito do cérebro: Para quem quer aprender a desenhar de forma realista. Explicações e exercícios excelentes para percepção visual, soltar a mão e passar do ‘não sei desenhar’ para ‘desenho qualquer coisa’.

Desvendando os quadrinhos: Scott Mccloud escreveu seus livros em forma de quadrinhos, usando suas técnicas para explicar as próprias técnicas! Excelente didática, o melhor exemplo que conheço. Grande inspiração além de excelentes conceitos.

Sites:

Doodle Revolution: Extenso material, com sugestões de livros, slides, vídeos e artigos de vários assuntos relacionados aos doodles (rabiscos).

Brain Doodles: Possui uma série em vídeos, ensinando a tomar notas com desenhos e formas simples. Excelente! (site em inglês).

Inspirações:

Seth Godin: Acompanho o blog dele há mais de um ano e já li alguns dos livros. Nem sei o que dizer, tem que ler! Palestrante, marketing digital, tribos, ideias que se espalham…

Hugh McLeod: Criando arte para escritórios através de cartoons. Exemplo de propósito bem definido.